O Catolicismo na Inglaterra

O texto original de Moacyr Mallemont é longo e precisa ser dividido em capítulos. Conta, no resumo de tudo, a história do Conde de Carpegna e sua atuação no Escotismo Mundial.

Boa leitura!

============================================================

 O Conde de Carpegna        

Conde Mario Gabrielli de Carpegna

Até bem pouco antes de Baden-Powell ter nascido em 1857, foi abolida uma lei inglesa, que durou de 1558 até 1829, que proibia os Católicos de praticarem a sua fé, tanto em público como na intimidade da família. Todo aquele que fosse pego com qualquer coisa ou símbolo que o identificasse com o Igreja Romana, poderia ser preso e sofrer severas punições. Isto se deveu ao fato de que o Rei Henrique VIII (1491-1547) ter querido anular um dos seus seis casamentos. O Papa Urbano VIII não atendeu a sua pretensão, e ele rompeu com a Santa Sé.

Na verdade, foi sua filha Elizabeth I, que quando assumiu a coroa da Inglaterra, organizou a Igreja Anglicana e proibiu os Católicos de praticar a sua fé. Quase três séculos de perseguição religiosa que levou a Inglaterra a se envolver em numerosos conflitos internos, deixaram cicatrizes dentro e fora das fronteiras.

O Anglicanismo difere em alguns pontos cruciais do Catolicismo. Na Igreja Anglicana o soberano regente da Inglaterra, nomeia o principal prelado – o “Arcebispo de Canterbury”. Por ter-se originado numa relação carnal, se bem que mais sucessória do que carnal, aos prelados da Igreja Anglicana, é permitido o casamento.

Mas o ponto básico é a interpretação da Bíblia. Embarcando na reforma de Martinho Lutero (1483 – 1546), os teólogos da Igreja Anglicana permitiram aos leigos, interpretar a Bíblia Sagrada. Na formatura matinal das Tropas de Escoteiros inglesas, após o hasteamento da “Union Jack”, um dos graduados, Monitor ou Sub-Monitor da Patrulha de Serviço, lê a passagem do dia na “Bíblia da Tropa”. Em seguida o Chefe Escoteiro faz algum comentário sobre o fato e dá as coordenadas gerais do dia. A Bandeira da “Union Jack” é a que mais representa Santos. Traz a “Cruz de São Jorge” (cruz comum em vermelho, sob fundo branco), representando a Inglaterra, com a “Cruz de Santo André” (branco, em forma de “X”, sob fundo azul), representando a Escócia. A Irlanda também é representada, pela “Cruz de São Patrício” (vermelha, também em forma de “X”. Santo André realmente existiu, e São Patrício também. O único que produz controvérsias é o Santo Guerreiro — São Jorge, combatendo um dragão. Sua data é comemorada no dia 23 de abril. 

A prática do catolicismo era extremante vigiada nos tempos em que essa lei estava em vigor. Para contornar os ensinamentos, os Padres da época viviam escondidos e criaram uma música deliciosa intitulada “Twelve Days of Christmas” (Os Doze Dias do Natal), que parece com uma canção Escoteira, de acrescentar frases, semelhante à “Árvore da Montanha”.

[A seguir: Da Ilha de Brownsea para Roma]

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s